Dietas restritivas não funcionam. A Associação Britânica apontou 4 piores!

Dietas restritivas não funcionam

Dietas restritivas não funcionam.

 

 

A Associação Britânica Dietética apontou os métodos mais prejudiciais para emagrecer com Dietas restritivas

Você alguma vez já fez dieta? Possivelmente sim, não é mesmo. A pergunta é, obteve o resultado esperado com a dieta?

Um estudo do Instituto Nacional da Saúde e Pesquisa Medica Francês, envolvendo 105 mil pacientes ao longo de três anos concluiu que dietas restritivas não funcionam. O que se da é que os carboidratos fornecem glicose e em sua ausência o organismo vai à busca de outro combustível.

Temos uma programação em nosso DNA desde os primórdios nas cavernas para armazenar o máximo de gordura e guar­dá-las bem, devido a sua escassez. Então, quando há corte de carboidratos vem à lembrança dos primórdios, e a massa magra que entra como fonte de energia.

 

E não para por ai. A falta de glicose acarreta uma maior formação de corpos cetônicos e esse excesso, afeta o cérebro enviando a mensagem de saciedade. Porem esta mensagem que poderia ser positiva acaba gerando muito mais estragos.

Em estudo da Universidade Federal Fluminense, no Rio de Janeiro, notou-se que a cetose modificou o pH do sangue das cobaias. Para fazer o controle da acidez, o organismo começou a retirar o cálcio, deixando os ossos desmineralizados abrindo  caminho para a osteoporose.

E ainda tem mais quem retira os carboidratos do prato consequentemente é levado a consumir mais proteínas. Porem, comer além do ideal — 1 grama por quilo de peso acarreta complicações variadas.

Ao utilizar proteína para gerar energia, vários compostos são liberados no corpo e os rins, responsáveis por eliminá-los, ficam sobrecarregados.

As 4 piores dietas Apontadas pelo Associação Britânica Dietética

 

Dukan

Os carboidratos são eliminados nas duas primeiras fases. A questão é sua importância, pois são fontes de energia e sua ausência pode resultar em cansaço e dor de cabeça. Como é muito rígido, o padrão alimentar não se mantém. Assim, o peso volta.

 Dieta das 6 SEMANAS

Incentiva exercícios de manhã, após uma dose de café, e rejeita lanches ao longo do dia. Mas malhar de barriga vazia é roubada, pois a baixa de açúcar dá tontura e até provoca desmaio.

Dieta da “Alcorexia”:

São ingeridas poucas calorias a fim de guardar espaço para bebidas alcoólicas, promotoras de saciedade. Ou seja: uma maluquice. Além de privar o corpo de nutrientes, a atitude pode levar ao coma alcoólico ou, no mínimo, a doenças bem graves

Dieta Congênita de Nutrição Enteral (KEN):

Também apontada como uma “dieta de celebridades”, a dieta KEN consiste em não comer nada. “Em vez disso, durante dez dias de um ciclo, uma fórmula líquida é liberada diretamente no estômago, por meio de um tubo de plástico que chega até o nariz do paciente”, explica a associação.

 

As 6 estratégias que funcionam

Faça lanches intermediários

Comer a cada três horas parece dica batida. Mas você a escuta sempre e dá certo! Assim, o metabolismo permanece acelerado, queimando calorias em ritmo constante. Outra vantagem é quando chegar às principais refeições, o desejo de comer já vai estar mais controlado tanto no almoço e no jantar evitando assim que se coma em demasia.

Comesse pelo café da manhã

O café da manhã é primordial, já que passamos quase  8 horas em jejum. É o café da manhã, que vai quebrar este jejum e segurar até a hora do almoço caso não faça um lanche no meio. Assim você estará preparado pra ir a mesa com menos fome e consequentemente comer menos das opções engordativas.

Agua antes das garfadas

Beba 1 copo de água  meia hora antes de almoçar ou jantar. Isso dará a sensação de barriga cheia e, como consequência, você irá comer menos. Vale a máxima: de barriga cheia vemos os alimentos com outros olhos. Estudos sugerem ainda que o próprio ato de ingerir água funciona como uma potencial queima calórica.

Comece pela salada

Assim que a mastigação dos alimentos tem início, são liberadas substâncias como a (grelina) capazes de incitar saciedade. Por isso, comer um prato de salada bem temperada  sem complementos ou molhos é uma boa opção para saciar o apetite dos pratos seguintes.

Não exclua nada

A grande sacada é ter moderação pra que a dieta de perda de peso funcione e seja fácil mantê-lo por anos. Com isso não deixa o organismo sofrer com a ausência de determinados nutrientes. Dessa forma, ele consegue trabalhar normalmente e o mais importante, sem estocar gordura.

Levante-se do sofá

A dupla dinâmica, dieta e exercício físico são indispensáveis para dizer adeus às dobras na barriga. Mas antes da malhação , atenção: invista em alimentos ricos em  carboidratos  e proteínas, tais como os grão integrais e as sementes. Isso porque eles fornecem energia aos tecidos na restauração dos mesmos e a proteína, que auxilia na construção dos músculos.

Comente caso tenha gostado

Até a próxima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *