Sinusite, causas e consequências. Você sabe como tratar?

O que é

Os seios face são quatro pares de abertura nos ossos frontais do crânio, localizado acima dos olhos de cada lado do nariz, atrás da ponte do nariz e atrás das maças do rosto são revestidas por uma fina membrana que secreta muco, o qual passa para o nariz através de pequenas aberturas. O muco varre a poeira, o germes, e outras substâncias inaladas depois drena para a parte posterior da garganta, onde é engolido. Normalmente, o trabalho dos seios é tão sutil que você nem nota. Mas pode haver irritação ou inflamação da membrana, com produção de mais muco ou muco espesso e bloqueio de pequenas aberturas do seio. Quando isso ocorre a sinusite aparece, os seios não podem frenar adequadamente, o que causa dores de cabeça, uma sensação de rosto cheio e gotejamento pós-nasal excessivo. O acúmulo de muco também proporciona um meio para a proliferação de bactérias.

 A causa

A sinusite pode ser uma complicação de uma infecção bacteriana. Os tratamentos com antibióticos nem sempre são eficazes contra a sinusite, e até a medicina convencional esta começando a questionar a aplicação a universal destas drogas, principalmente em pessoas com problemas crônicos nos seios da face que podem não ser causados por bactérias. Além disso, os antibióticos não ajudam a evitar futuras infecções. Hoje vem se experimentando os suplementos e as plantas para ajudar no tratamento dos seios da face principalmente a sinusite, e que podem ser tomados junto com os antibióticos. As vitaminas e plantas recomendadas são particularmente benéficos sem apresentar efeitos colaterais.

A melhor forma de evitar e tratar a sinusite é fortalecer as defesas do organismo contra os germes. Comece com uma das seguintes plantas que reforçam o sistema imunológico: equinácea, astrágalo, unha-de-gato, cogumelo reishi ou maitake. Nas crises agudas de sinusite, tome apenas uma dessas plantas até a infecção cessar. Na sinusite crônica experimente alterná-las, usando cada uma por períodos de duas semanas para promover e depois manter a imunidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *