Redutores de stress da natureza

Redutores de stress da natureza

Para manter o stress sob controle, acrescente ômega-3 a alimentação. Essas gorduras essenciais ajudam a moderar os hormônios do stress e protegem da depressão. È possível tomar suplementos de óleo de peixe, mas há um jeito mais gostoso de obtê-los. Tente comer 80g de peixes gordurosos ao menos duas vezes por semana ou duas nozes todos os dias, para um suprimento constante de ômega-3.

Outro aliado no combate do stress é o chocolate amargo. Um quadrado de chocolate amargo tem a quantidade certa de teobromina para nos acordar. Também é rico em antioxidantes, reduz o risco de infarto melhora o humor. Como alguns pedaços de chocolate no meio da manhã e sinta a diferença. Pesquisas ressaltam a propriedade do chocolate amargo de aliviar o stress e que é uma delícia.

Em um estudo alemão, quem comeu mais chocolate amargo durante dez anos tinha pressão arterial mais baixa que os que não comeram. A redução de um hormônio do stress em quem comia chocolate amargo freqüentemente foi mostrada em outro estudo. Seguindo nesta mesma linha o chá preto pode tornar a recuperação de eventos irritantes ou angustiantes. Voluntários de um estudo tomaram quatro xícaras de chá preto por dia durante seis semanas e tiveram os níveis de cortisol reduzidos, o chá preto tem a capacidade de aumentar a concentração e o bem estar, melhorando o humor durante o dia.

Espinafre e brócolis: previnem a depressão. Contêm potássio e ácido fólico, importantes para o bom funcionamento das células, assim como o magnésio, o fosfato e às vitaminas A e C e ao Complexo B, que garantem o bom funcionamento do sistema nervoso.

Peixes e frutos do mar: diminuem o cansaço e a ansiedade, pois contêm zinco e selênio, que agem diretamente no cérebro. Cereais integrais  também são ótimas fontes de zinco. O selênio também pode ser encontrado no atum enlatado e na carne de peru.

Alimentos ricos em vitaminas do complexo B: Quando o estresse está presente, o corpo utiliza a glicose desordenadamente, consumindo então as proteínas do músculo como fonte de energia. O ideal então é se alimentar de alimentos ricos em carboidratos complexos e uma dose extra de proteína magra como: leite em pó, queijo minas, amêndoas e carne que contém vitamina B12; ovo, leite, banana, aveia, batata, ricos em vitamina B6.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *