Conheça o Ginseng Siberiano e suas Propriedades

Conheça o Ginseng Siberiano e suas Propriedades

 

Ginseng Siberiano e suas Propriedades

 

Esse tônico chinês, redescoberto pelos russos após a II Guerra Mundial, ajuda as pessoas a suportar o estresse. É benéfico para o corpo, aguçando o desempenho físico e mental e restaurando a vitalidade nos períodos de doença ou trabalho excessivo. Combate as doenças relacionadas ao estresse, combate a fadiga e restaura a energia, aumenta a imunidade e ajuda na síndrome da fadiga crônica e na fibromialgia, auxilia a função sexual e pode aumentar a fertilidade de homens e mulheres, alivia os sintomas da menopausa, pode melhorar a lucidez de pessoas com a doença de Alzheimer. Pode ser encontrado na forma de Comprimidos, Cápsulas, Cápsulas gelatinosas, Tintura, Pó, Planta desidratada e Chá.

O Ginseng siberiano é um similar do ginseng oriental, que é mais conhecido, é usado na China há milhares de anos para aumentar a energia vital do corpo (qi), restaurar a memória e evitar gripes e resfriados. Trata-se de uma planta nativa da região oriental da Rússia, da China, da Coreia e do Japão. Em geral, os suplementos são preparados a partir de raízes desidratadas.

Essa planta ganhou fama entre os médicos ocidentais na década de 1950, após um pesquisador russo, I. I. Brekhman, ter completado experiências examinando os seus efeitos em milhares de homens e mulheres. Seus estudos mostraram que o Ginseng siberiano poderia ajudar pessoas saudáveis a suportar estresses físicos, melhorar seus sistemas imunológicos e o desempenho físico e mental. Pesquisas subsequentes revelaram o potencial dessa planta no tratamento de enfermidades específicas.

O Ginseng siberiano contém substâncias que exercem efeitos benéficos sobre as glândulas supra-renais, as pequenas glândulas localizadas no alto dos rins e que secretam hormônios para combater o estresse. Além disso, aumenta os níveis de energia e a imunidade. Os estudos mostram que ele protege eficazmente contra todos os tipos de estresse físico: calor, frio, até radiação. Torna o indivíduo mais lúcido e permite que ele dê atenção plena a situações adversas. Ao reduzir os efeitos do estresse e dar suporte ao sistema imunológico, o Ginseng siberiano também reduz o risco de muitas doenças crónicas.

BENEFÍCIOS PRINCIPAIS DO GINSENG SIBERIANO

Muitas vezes o Ginseng Siberiano é recomendado como revitalizador geral para pessoas estafadas. Além disso, é indicado para indivíduos cuja capacidade de trabalho está comprometida ou para aqueles cuja concentração é precária. Estudos realizados na Rússia, envolvendo 2.100 homens e mulheres saudáveis com 19 a 72 anos de idade que receberam extratos da planta, mostraram que ela melhorou o desempenho em trabalhos físicos, a eficiência na revisão de provas literárias, a velocidade e a precisão de telegrafistas em ambientes barulhentos, a capacidade dos seres humanos de se adaptar a ambientes hostis, assim como a grandes altitudes e ambientes com baixos níveis de oxigénio e sua capacidade de suportar a “doença do movimento” (enjoo do movimento).

Como aumenta a imunidade, essa planta também é frequentemente incluída em programas de suporte nutricional para pessoas com síndrome da fadiga crónica ou fibromialgia. Além disso, pode ser benéfica para pessoas nas fases iniciais da doença de Alzheimer ao exacerbar a lucidez. Alterando os níveis hormonais e a tonificação do útero, o Ginseng Siberiano atua nas irregularidades menstruais e nos sintomas de menopausa. Tomado entre os períodos menstruais também é útil na prevenção da infertilidade feminina. A planta também pode ser adequada para o tratamento da infertilidade masculina. Quando alternada com ginseng oriental, pode ser valiosa para tratar alguns casos de impotência.

Tradicionalmente, os chineses têm usado o Ginseng Siberiano para combater resfriados e gripes. A eficácia dessa planta estaria, em parte, relacionada à sua capacidade de melhorar o sistema imunológico. Estudos russos apoiam esse ponto de vista. Em um estudo de grande porte, mais de 13.000 trabalhadores (das indústrias automobilísticas) consumiram essa planta durante um inverno e relataram 40% menos infecções respiratórias durante esse período em comparação com invernos anteriores. Além disso, ele é usado para tratar determinados problemas cardíacos e reduzir os níveis de açúcar (glicose) no sangue. Os estudos laboratoriais sugerem que ele pode ajudar a proteger contra alguns tipos de câncer ou reforçar os efeitos dos agentes quimioterápicos convencionais. Mais estudos são necessários para comprovar esses e outros possíveis efeitos benéficos.

Como tomar

Para estresse, fadiga e outras queixas: Tomar 100 a 300 mg de um extrato padronizado de Ginseng Siberiano, duas ou três vezes ao dia. Para distúrbios menstruais: Misturar essa planta com outras como Vitex agnus-castus, angélica-chinesa e alcaçuz. O Ginseng Siberiano pode ser tomado por períodos prolongados, contudo alguns especialistas sugerem o uso contínuo por três meses e depois a interrupção por uma ou duas semanas. As autoridades de saúde alemãs não o recomendam para pessoas hipertensas, embora haja poucos estudos que indiquem quaisquer reações adversas nesse grupo. Como o Ginseng Siberiano pode interagir com medicações convencionais, inclusive as cardíacas, consulte seu médico antes de tomá-lo.

Efeitos colaterais possíveis

Essa planta parece ser bastante segura nas doses recomendadas. Em raros casos provoca diarreia discreta. Algumas pessoas relatam inquietação após consumi-la; portanto, não a tome próximo à hora de dormir. Essa planta pode interferir na ação de medicações cardíacas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *