Dopamina, Como ativar naturalmente

Dopamina, como ativar naturalmente

Você tem se sentido ultimamente meio depressivo? Com esquecimentos, desanimo, falta de interesse pelas coisas sofre de déficit de atenção? Então talvez um neurotransmissor chamado dopamina esteja com os níveis muito baixos ou mesmo esteja em falta.

A Dopamina é um hormônio neurotransmissor de grande importância para nossa saúde tanto física como mental. Ela é produzida no cérebro, é ativada pela enzima tirosina hidroxilase. Sua função principal é ativar os circuitos de recompensa do cérebro, e também desempenha outras funções em nosso corpo pouco conhecidas.

A dopamina age tanto ativando como bloqueando a atividade cerebral em função do lugar que é liberada, ela esta ligada a funções relacionadas ao movimento, memória, prazer, comportamento, cognição, atenção, sono, humor e aprendizado.

Em nosso organismo existem quatro elementos químicos naturais que são: a endorfina, a serotonina, a dopamina e a oxitocina. Todos eles regulam de uma maneira ou de outra nossas funções em nível de humor, atitude, entre outras. 

Você sabia que pode aumentar a produção de dopamina através da alimentação? Alguns alimentos têm nutrientes capazes de aumentar a produção destes quatro neurotransmissores: dopamina, serotonina, endorfina e ocitocina.

Ter uma dieta saudável, que incluam alimentos que favorecem o aumento da dopamina, é uma forma de equilibrar os níveis deste hormônio em nosso organismo.

Proteínas: Alimentos como carnes, ovos e leites (e seus derivados) possuem grandes quantidades de triptofano, um aminoácido que atua na formação da serotonina.

Os peixes como o salmão são ricos em vitaminas do complexo B. Esse nutriente é essencial e necessário para favorecer a produção de serotonina e dopamina. Nosso cérebro necessita regularmente de ômega 3, presente no salmão, com o qual melhoramos processos como a atenção, a memória.

Para que o seu organismo fabrique a dopamina, é preciso de um determinado aminoácido, a tirosina. Existem comidas e bebidas que por possuírem o aminoácido tirosina vai contribui para o aumento das taxas do neurotransmissor.

Isso porque é justamente a partir da tirosina que a dopamina é formada. A tirosina é um precursor dos neurotransmissores dopamina, noradrenalina e epinefrina, mais conhecida como adrenalina. Esses neurotransmissores são parte importante do sistema nervoso simpático do corpo e suas concentrações no corpo e no cérebro dependem diretamente da tirosina na dieta.

E este nutriente está presente em muitos alimentos. Eles se encontram principalmente nas castanhas (do Pará, de caju); Nozes; Amêndoas; Chá verde; Abacates; Bananas; Ervilhas e feijão; Centeio e cevada.

Além desses, outros alimentos em que pode ser encontrada a tirosina são cogumelos, feijão verde, batata, berinjela, beterraba, rabanete, quiabo, nabo, chicória, aspargo, brócolis, pepino, salsa, cebola roxa, espinafre, tomate e repolho.

No poste anterior a este mencionei alguns alimentos ricos em tirosina precursor da  dopamina, tais como a: aveia, banana, ovos, chocolate amargo,  abacaxi.

Veja também: Dopamina o hormônio da felicidade

Alguns outros alimentos que também são ricos em dopamina

Amêndoa; Maçã; Abacate; Carne; Peixe; Aves; Beterraba; Café; Feijão fava; Vegetais verdes folhosos; Chá verde; Feijão-de-lima; Algas; Açafrão-da-terra; Sementes de abóbora; Sementes de gergelim; Melancia; Gérmen de trigo; Iogurte; Kefir; Amendoim.

A curcumina é o ingrediente ativo na especiaria cúrcuma. A curcumina foi relacionada ao alívio das ações obsessivas e melhora da perda de memória associada, ao aumentar a dopamina. Muito cuidado ao comprar a cúrcuma, pois há muita falsificação com a mistura de farinha de milho. O melhor é comprar a raiz e ralar em casa.

Como podemos observar a ação da dopamina e nossa mente e corpo?

  • Quando você tem interesse seja lá no que for e se concentra nisso,

Seu cérebro está cheio de dopamina.

  • Depois de uma boa caminhada, você faz uma pausa e pega a sua garrafa de água e toma um gole. A sensação que a água provoca é excelente.

Seu cérebro está cheio de dopamina.

A dopamina também está envolvida com o seu sistema motor, por isso ela também é a chave para regredir doenças importantes como o Parkinson. Sua falta ou baixa produção acaba causando a morte neural.

Geralmente, quem regula os níveis de dopamina é o seu cérebro, mas, é possível aumentar as quantidades desse neurotransmissor de forma natural através da alimentação e suplementação.

Ative naturalmente a substância da motivação e de produtividade em seu cérebro com o fármaco L-Dopa que é um composto conhecido por melhorar o humor e é muito recomendado no controle da depressão e da ansiedade já que estimula a produção de dopamina no cérebro.

Sua forma natural vem de uma planta de origem africana é a Mucuna pruriens ela pode te ajudar a ampliar suas reservas naturais de L-dopa.  E sem os efeitos colaterais.

A Mucuna é uma das fontes naturais mais ricas em um aminoácido chamado L-Dopa (Levodopa). Ela mantem os níveis adequados de dopamina para as funções mentais, a saúde emocional, o sono, a memória, as habilidades motoras e a coordenação muscular. O extrato da Mucuna Pruriens é também conhecido por estimular o estado de alerta e melhora da coordenação.

Outra forma de se beneficiar deste hormônio é ativar os receptores de dopamina no seu cérebro tomando sol, pelo menos 20 minutos por dia. Caso não consiga você pode tomar a suplementação de vitamina D3, a suplementação de D3 (em dosagens entre 5 mil UI e 10 mil UI por dia) ajuda, mas não substitui todos os efeitos benéficos do sol propriamente dito.

Uma segunda opção para produção de dopamina, ela não está no cérebro, mas no segundo cérebro, isso mesmo o intestino. Então quando nosso intestino está bem regulado tudo funciona bem. O importante é ter uma flora intestinal em harmonia. 

Alimentos ricos em probióticos naturais, como iogurte natural, kefir. São aquelas bactérias que seu intestino anda precisando, que consumindo 200ml por dia faz maravilhas não só nos intestinos mas no corpo todo.

Quando tomar evite consumir de estômago vazio, pois, a acidez do estômago poderia levar a morte de várias bactérias benéficas.

Nosso corpo também produz dopamina através da recompensa dos exercícios físicos.

O exercício físico é uma das melhores coisas que você pode fazer para o seu cérebro. Ele aumenta a produção de novas células cerebrais, retarda o seu envelhecimento e melhora o fluxo de nutrientes para o cérebro. Ele também pode aumentar seus níveis de dopamina e os neurotransmissores do “bem-estar”, serotonina e noradrenalina.

Você não precisa se exercitar vigorosamente para seu cérebro receber dopamina. Fazer caminhadas ou exercícios suaves, sem impacto como yoga, tai chi, produzem poderosos benefícios para a mente e o corpo.

Busque um tempo para poder se se exercitar seja em academia ou na praça, na praia ao ar livre ou mesmo dentro de casa, o importante é exercitar-se.

E por ultimo nada se iguala a uma boa noite de sono, quando dormimos é liberado o hormônio do crescimento que renovam as células, principalmente as que produzem dopamina.

Quando não dormimos bem, ou dormimos pouco nosso organismo não tem tempo o suficiente de produzir dopamina e em consequência você se sentira sonolento (a), mal humorado (a) e sem foco.

Agora você já sabe como liberar dopamina em seu cérebro para uma vida mais produtiva e dinâmica Gostou da postagem?

Então preencha os campoa abaixo e assine a Newsletter 


Share and Enjoy !

0Shares
0 0 0

Talves você também tenha interesse

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *