• G+

Vitamina B12, o que você precisa saber!

Vitamina B12, o que você presiça saberEsta semana que passou levei meu pai para exames de rotina, um ancião que já passou da 3ª idade (rsrs). Hoje ele se encontra com 93 anos e graças a Deus uma saúde considerada boa para sua idade, já que não é dependente de nenhum remédio. Porem no exame de sangue que a medica passou acusou que a vitamina B12  estava abaixo da média. Isso se da pela sua idade, pois o seu organismo não consegue mais absorver a quantidade necessária de vitamina B12. Já tinha lido e tenho conhecimento que pessoas que são adeptas do vegetarianismo ou são veganas são carentes desta vitamina. E a falta dela traz muitas complicações. Minha dieta é lacto vegetariana e como proteína, peixe e frango. Então pensei será que também não estou com deficiência desta vitamina? E pesquisando um pouquinho na net e em alguns livros que tenho aqui em casa, fiz uma síntese. Pois cada pessoa tem suas necessidades e reage de forma diferente.

A vitamina B12   

Após os 50 anos, algumas pessoas têm uma capacidade limitada de absorver a vitamina B12 a partir dos alimentos. Suplementos são recomendados porque mesmo deficiências leves dessa vitamina podem aumentar o risco de doenças cardíacas, depressão e doença de Alzheimer. Também conhecida em sua forma artificial como cobalamina, porem existe sob outras formas tais como: metilcobalamina, adenosilcobalamina e a hidroxicobalamina a vitamina B12 foi a última vitamina a ser descoberta.  No final da década de 1940, ela foi identificada como uma substância presente no fígado dos bezerros e que curava a anemia perniciosa, uma doença potencialmente fatal que afeta, sobretudo os idosos.

A vitamina b12 é a única vitamina B que o organismo armazena em grandes quantidades, principalmente no fígado. O corpo absorve a b12 através de um processo complicado: as enzimas digestivas, na presença de ácido gástrico suficiente que separam a b12 das proteínas nos alimentos. A vitamina então se liga a uma substância chamada de fator intrínseco (uma proteína produzida pelas células no revestimento gastrointestinal), antes de ser transportada ao intestino delgado, onde é absorvida. Níveis baixos de ácido gástrico ou uma quantidade inadequada do fator intrínseco – ambas as situações que ocorrem com o decorrer da idade – podem causar deficiências.

A vitamina B12 é essencial para a replicação celular, sendo particularmente importante para a produção das hemácias sanguíneas. Ela mantém o revestimento protetor ao redor dos nervos (mielina), auxilia na conversão dos alimentos em energia e desempenha uma função essencial na produção de DNA e RNA, o material genético contido nas células. Níveis moderadamente elevados de homocisteína no sangue, uma substância semelhante a um aminoácido, têm sido relacionados com um risco aumentado de doenças cardíacas juntamente com o ácido fólico, a vitamina b12 ajuda o corpo a processar a homocisteína, podendo assim diminuir este risco. Devido aos efeitos benéficos sobre os nervos, a vitamina b12 pode ajudar a prevenir muitas doenças neurológicas, bem como o entorpecimento e a rigidez das extremidades do corpo frequentemente associados ao diabete. Ela também pode ser importante no tratamento da depressão. Pesquisas demonstram que níveis baixos da vitamina b12 são comuns nas pessoas que sofrem da doença de Alzheimer.  Não se sabe se esta deficiência é um fator que contribui para a doença ou simplesmente um resultado dela. O nutriente, contudo, realmente mantém a saúde do sistema imunológico. Alguns estudos sugerem que ele aumenta o tempo entre a infecção pelo vírus HIV e o desenvolvimento da Aids. Outras pesquisas indicam que a ingestão adequada de B12 melhora as respostas imunológicas nos idosos. Como um componente da mielina, é útil no tratamento da esclerose múltipla, uma doença que envolve a destruição dessa camada nervosa. Além disso, por meio de sua função na replicação celular, a vitamina B12 pode melhorar os sintomas da rosácea.

A ingestão diária recomendada (IDR) para a vitamina B12, situam-se entre 1 e 3 mcg. Essas contribuições ajudam a garantir quantidades suficientes para manter as reservas em nosso corpo e se manter saudável.  Ao longo do tempo, se as contribuições não são suficientes, as reservas podem vir a esgotar gradualmente o que podem tornar-se muito problemáticas com a idade. Porém, muitos especialistas recomendam a ingestão de 100 a 400 mcg. Os suplementos de vitamina B12 são muito importantes para idosos e vegetarianos (aqueles que não comem carne). Os sintomas da deficiência de vitamina B12 incluem fadiga, depressão, entorpecimento e rigidez das extremidades, causados pela lesão dos nervos, fraqueza muscular, confusão e perda da memória. A demência e a anemia perniciosa podem desenvolver-se; ambas são reversíveis se diagnosticadas precocemente. O nível de B12 no sangue diminui de acordo com a idade. Pessoas com úlceras, doença de Crohn ou outros distúrbios gastrointestinais correm este risco, bem como aquelas que tomam medicamentos sob prescrição médica para epilepsia (convulsões), azia crónica ou gota. A ingestão excessiva de álcool também impede a absorção da vitamina B12. O excesso de vitamina B12 é prontamente excretado pela urina; não existem efeitos adversos conhecidos decorrentes de uma ingestão elevada de vitamina B12. A vitamina B12 existe exclusivamente em alimentos de origem animal, é extremamente improvável que os vegetarianos e vegans possam satisfazer as suas necessidades diárias através dos alimentos. Os vegans são particularmente afetados por este fato e a ingestão de suplementos de vitamina B12 é fortemente recomendada. Este é também o conselho de grandes federações arco vegan com a Vegan Society International.

Primeiros sintomas de carência

Como aparecem os primeiros sintomas de deficiência de vitamina B12? Esta molécula está envolvida em numerosos processos e funções do nosso corpo:

  • Síntese do ADN;
  • Mitose (divisão celular);
  • Formação dos glóbulos sanguíneos;
  • Síntese de hormonas e de neurotransmissores;
  • Protecção dos filamentos nervosos na medula espinhal e no cérebro (mielina);
  • Reciclagem da homocisteína.

Em caso de deficiência, todas essas áreas críticas são perturbadas. Por exemplo, desequilíbrios na formação das células sanguíneas podem levar a fadiga crônica. A síntese conturbada de hormônios e neurotransmissores pode levar a muitos problemas psicológicos e á deterioração do sistema nervoso (desmielinização). Esses distúrbios podem causar vários tipos de dores e até mesmo a paralisia no corpo. Isto explica a grande variedade de distúrbios que podem ocorrer em situações de deficiência. Os sintomas mais comuns são classificados de acordo com quatro categorias:

  • Problemas do sistema nervoso: dor, formigamento, problemas de coordenação, perda de memória;
  • Anemia: perda de força, fraqueza imunológica, fadiga crônica, dificuldade de concentração;
  • Problemas síntese de neurotransmissores e hormônios: distúrbios psicológicos, depressão, psicose;
  • Problemas digestivos: obstipação, diarreia, inflamação da boca e ou gastrointestinais.

 

Sintomas de carência leve de vitamina B12

Sintomas psicológicos Sintomas físicos
  • Perda de líbido
  • Problemas de concentração
  • Irritabilidade
  • Flutuações de humor
  • Nervosismo
  • Imunidade enfraquecida, sensibilidade a infeções
  • Exaustão, fadiga crônica
  • Perda de força
  • Inflamações da boca (úlceras da boca) ou gastrointestinais
  • Lábios rachados
  • Problemas de apetite
  • Palidez

Sintomas de carência grave de vitamina B12

Sintomas psicológicos Sintomas físicos
  • Depressão
  • Ansiedade
  • Apatia
  • Problemas de memória
  • Confusão mental
  • Demência senil
  • Psicose
  • Alucinações
  • Problemas do sono (insónia)
  • Problemas de personalidade
  • Anemia
  • Deterioração do intestino
  • Dores nervosas
  • Formigamento
  • Problemas de motricidade (marcha, movimento, coordenação)
  • Vertigens, desmaios
  • Friagens
  • Problemas de audição
  • Paralisia
  • Artériosclerose
  • Infarte
  • AVC
  • Problemas de visão, deterioração da retina
  • Espasmofilia
  • Incontinência
  • Impotência
  • Problemas de fertilidade

Lembrete: Se você tem algum problema de saúde, converse com seu médico antes de tomar suplementos.

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *