• G+

Entendendo o uso medicinal das Plantas

 

A maioria das plantas, inclusive suas raízes, é usada para fins medicinais. Com mais freqüência, porem, as substancias medicinais ativas tendem a concentrar-se em uma ou outra parte da planta. Para entender isso vamos analisar aonde podemos localizar estes nutrientes benéficos para a nossa saúde. Vejamos: Muitas vezes isso ocorre nas folhas, local de grande parte da atividade química das plantas, incluindo a fotossíntese, as folhas são quase sempre ricas em vários glicosídeos, alcalóides e óleos essenciais que revelaram ter efeitos terapêuticos nos seres humanos.

Os caules servem sobre tudo de apoio e como condutos para a seiva (nutrientes minerais e orgânicos e produtos metabólicos secundários e solução aquosa) que percorre a planta. Contudo, os caules de algumas plantas lenhosas contem compostos medicinais, sobre tudo na casca e no alburno (camada entre o cerne e a casca externa) por ex. uma droga antiespasmódica é preparada com extratos de casca da bola de neve, e a goma da casca de alguns eucaliptos tem sido usada como adstringente.

Os botões de algumas espécies perenes também são ricos em compostos químicos. Os botões do Chupo Negro (populus nigra) a muito tempo são valorizados porá suas propriedades anti-sépticas. E usam-se os do cravo (sigisiam aromaticum) como analgésico e pra tratar náusea indigestão e infecções provocadas por fungos.

Em algumas flores, os componentes medicinais ativos se encontram nos pigmentos que conferem as flores sua cor característica. As pétalas amarelas da prímula, por exemplo, contem flavonóides, e as pétalas da rosa vermelha são ricas em tanino. Muitas outras flores, como a alteia e a camomila alemã são ricas em óleos essências. O pólen de algumas espécies tem uma quantidade relativamente grande de vitaminas e sais minerais.

A casca e a sementes das frutas podem ser ricas em substancias de uso terapêutico potencial. Os frutos secos, semelhantes a sementes, de muitos membros da família das cenouras, por exemplo, endro, aniz, arcarbia, proporcionam oleoso essências que conferem sabor a bebidas e alimentos. Frutos em geral contem grandes reservas de vitaminas, ácidos orgânicos e açucares, e desempenham um papel importante na nutrição humana, e no tratamento de doenças e distúrbios causados por certas deficiências nutricionais.

As partes medicinais das plantas também se desenvolvem de baixo da terra. As raízes do ginseng, a muito tem sido valorizadas pelos fitoterapeutas, que atribuem a planta vários efeitos terapêuticos. As raízes secas de ginseng com idade de seis a oito anos são cobiçadas hoje por sua suposta capacidade de melhorar o desempenho físico e mental.

Muitos outros tipos de raízes são usados como alimentos, por que Acumulam grandes quantidades de açucares e amido, e são uma importante fonte de vitaminas e nutrientes. Os da cebola e do alho contem compostos sulfúricos medicinais. O alho em particular, tem fama, entre alguns povos de atuar como uma panacéia mágica para tudo. Entre os poderes que lhe atribuem, está o de afastar todo tipo de germes e doenças, melhorar a saúde em geral, estimular as secreções do estomago e da bexiga, e acabar com vermes parasitários intestinais.

Supõem que funcione como antiespasmódico e vaso dilatador, que por conter uma substancia que dilata os vasos sanguíneos, facilitando o fluxo de sangue através deles. Estudo científico comfirmaram varia das afirmações sobre o alho, suas propriedades  anti-sépticas, e as pesquisas indicam que ele pode reduzir a pressão arterial e os níveis de colesterol. Os bulbos são ainda ricos em vitaminas A, B1, B2, e C.

Como podemos observar existe uma verdadeira usina de bem estar nas plantas.  E você faz usos das plantas?

Comente, opine seu comentário e muito importante para nos.

Até a próxima.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *