Uvas do Monte

 

Uvas do Monte

Você já ouviu falar das Uvas do Monte?

Durante a II Guerra Mundial, os pilotos da Real Força Aérea inglesa observaram que sua visão noturna melhorava depois que eles comiam compotas de uva-do-monte. Hoje, a planta é utilizada para o tratamento de uma variedade de distúrbios visuais e outras queixas.

Embora a fruta desse arbusto tenha sido apreciada desde a pré-história, a primeira utilização terapêutica comprovada da Uvas do Monte data do século XVI. Historicamente, as preparações das Uvas do Monte seca ou de sua planta eram indicadas para uma variedade de enfermidades, incluindo escorbuto (uma doença causada pela deficiência de vitamina C), infecções do trato urinário e cálculos renais.

A Uvas do Monte, um parente do mirtilo-americano, é um pequeno arbusto perene que cresce nas florestas e nos bosques do norte da Europa. Os arbustos dessas uvas doces preto-azuladas são também encontrados no oeste da Ásia e nas Montanhas Rochosas da América do Norte. Os componentes clinicamente ativos da fruta madura consistem principalmente em compostos flavonóides conhecidos como antocianosídeos. Consequentemente, a forma terapêutica moderna das Uvas do Monte consiste em um extrato que contém uma quantidade altamente concentrada desses compostos.  Muitas das qualidades medicinais das Uva do Monte têm origem em seus constituintes principais, os antocianosídeos, que são poderosos antioxidantes. Esses compostos ajudam a contra-atacar a lesão celular causada pelas moléculas instáveis de oxigênio chamadas de radicais livres.

  BENEFÍCIOS PRINCIPAIS:

O extrato de Uvas do Monte é o produto natural mais importante para a manutenção de uma visão saudável e para o tratamento de vários distúrbios. Para cistite (inflamação da bexiga), nefrite (inflamação dos rins) e cálculo renal, pedra na vesícula. As Uvas do Monte é muito útil na ajuda principalmente da retina, a porção do olho sensível à luz, a se adaptar de forma adequada tanto à luz quanto à escuridão. Ela tem sido amplamente utilizada para o tratamento da cegueira noturna, bem como para a visão deficiente resultante do clarão da luz do dia. Na Europa, as Uvas do Monte é recomendada como parte da terapia médica convencional, principalmente para tratar distúrbios oculares. Os médicos alemães também prescrevem o chá de Uvas do Monte para o alívio da diarreia. Para preparar o chá, despeje uma xícara de água bastante quente sobre 1 ou 2 colheres de chá de Uvas do Monte inteiras e secas (ou 2 a 3 colheres de chá das uvas amassadas); deixe em infusão durante 10 minutos e coe. Você pode beber até três xícaras de chá de Uvas do Monte por dia. 0 chá frio também pode ser usado como gargarejo para o tratamento das inflamações da boca e da garganta.

 Indicações

Para tratamento do sistema urinário já que combate a fixação da bactéria Esquerícia Coli grude na parede da bexiga provocando infecções urinárias e impede que a bactéria Agapilori grude na mucosa do estomago. Mantém a visão saudável e melhora a visão noturna e a adaptação visual deficiente à luz forte. Trata uma ampla variedade de distúrbios visuais, incluindo retinopatia diabética, cataratas e degeneração macular. Alivia as veias varicosas e as hemorroidas, principalmente durante a gravidez. Com sua capacidade de fortalecer os diminutos vasos sanguíneos. As Uvas do Monte também pode ser importante na prevenção e no tratamento das doenças degenerativas da retina (retinopatia). Em um estudo, 31 pacientes foram tratados com o extrato das Uvas do Monte diariamente durante quatro semanas. A utilização desse extrato fortificou os capilares e reduziu a hemorragia ocular, principalmente nos casos de retinopatia relacionada com diabete. Além disso, as Uvas do Monte é útil na prevenção da degeneração macular (uma doença progressiva que afeta a parte central da retina) e das cataratas (a perda da transparência do cristalino do olho) – duas causas principais da perda de visão nos idosos. Um estudo com 50 pacientes que sofriam de catarata relacionada à idade descobriu que o extrato de Uvas do Monte em associação com os suplementos de vitamina E inibiu o desenvolvimento dessa doença em quase todos os participantes. Já que ela pode fortalecer o colágeno – a proteína abundante que forma o “arcabouço” do tecido conjuntivo saudável – as Uvas do Monte também pode ser útil na prevenção e no tratamento do glaucoma, uma doença que causa hipertensão ocular.

 Como os antocianosídeos nas Uvas do Monte melhoram o fluxo sanguíneo para os capilares, bem como para os grandes vasos, essa fruta em forma de extrato padronizado pode ser útil às pessoas com circulação deficiente nas extremidades do corpo. Ela é útil para o tratamento de veias varicosas e para a dor e queimação resultantes das hemorroidas, principalmente durante a gravidez, quando esses problemas podem ser bastante perturbadores. As pessoas que sofrem equimoses frequentes também podem-se beneficiar do efeito salutar das Uvas do Monte sobre os capilares. Embora sejam necessários mais estudos, as informações limitadas indicam que as Uvas do Monte pode ter outras utilizações. Um estudo demonstrou que sua ingestão em longo prazo melhorou a visão de pessoas com visão deficiente embora não se saiba de que forma ela tenha produzido esse efeito. Resultados preliminares nas mulheres demonstram que as Uvas do Monte ajuda a tratar as cólicas menstruais porque os antocianosídeos relaxam a musculatura lisa do útero. Além disso, estudos realizados em animais sugerem que os antocianosídeos podem combater as úlceras estomacais.

Como tomar

DOSAGEM: AS dosagens normais variam de 40 a 160 mg de extrato da planta de Uvas do Monte, duas a três vezes ao dia. Em geral, recomenda-se a menor dose para a utilização a longo prazo, que inclui a prevenção da degeneração macular; doses mais elevadas – até 320 mg ao dia – podem ser necessárias para pessoas com diabete. ORIENTAÇÕES: As Uvas do Monte pode ser ingerida com ou sem alimentos. Não foram observados efeitos adversos em mulheres grávidas ou que estivessem amamentando e que utilizaram a planta. Além disso, não são conhecidas interações adversas com medicamentos prescritos por médicos ou com aqueles vendidos sem prescrição.

Ao comprar as Uvas do Monte, escolha um extrato padronizado que contenha 25% de antocianosídeos, os ingredientes ativos da planta. (Na verdade, um tipo específico de antocianosídeo, chamado de antocianidina, determina essa dose padronizada.) Os extratos padronizados ajudam a assegurar que você obtenha a mesma quantidade de compostos ativos em cada dosagem.

Efeitos colaterais possíveis

Nas doses terapêuticas, as Uvas do Monte parece ser bastante segura e não apresenta efeitos colaterais conhecidos, mesmo quando tomada a longo prazo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.