• G+

O inhame, este confuso e desconhecido.

O-inhame,-este-confuso-e-desconhecido

Inhame você conhece?

Muito se tem falado a respeito do inhame, e na internet está cheio de postagens a respeito e oferecendo curas miraculosas e bebidas a base de inhame cru. E a desintoxicação através do inhame como passe de mágica. Porém não é todo tipo de inhame que se pode comer cru e muitos têm altos níveis de toxidade que só quando cozidos e bem cozidos é que são apropriados para o consumo. Você conhece a diferença dos inhames? Já que chamamos todos de inhame!

O inhame é uma  planta  de  relevante  importância  para  o  homem  e  para a  economia  agrícola.  Pertencentes   classe Liliatae (monocotiledônea)  são originárias da Ásia e África têm no rizoma o principal produto de exploração, devido aos expressivos teores de minerais (Ca, P e Fe), carboidratos, aminoácidos essenciais, pro-vitamina A, pro-vitamina D, vitaminas C e do complexo B e suas propriedades medicinais, que garantem o uso na farmacologia, mormente na síntese de cortisona e hormônios esteróides (MESQUITA, 2002).

Foi proposto a padronização da nomenclatura do “inhame” e do “cará”, no “I Simpósio Nacional sobre as Culturas do Inhame e do Cará”, ficou estabelecido que os órgãos governamentais, universidades, empresas de pesquisas e de extensão rural, Sociedade de Olericultura do Brasil e demais entidades ligadas ao setor agrícola, oficializem e divulguem, no âmbito técnico-científico nacional, a nova nomenclatura, onde “inhame” (Colocasia esculenta) passa a ter a denominação definitiva de “taro” e as Dioscoreáceas (Dioscorea spp.), chamadas popularmente no norte/nordeste brasileiro de “carás” e “inhames”, passam a ter a denominação definitiva de “inhame”. As espécies de “carás” cultivadas serão consideradas como variedades de inhame (PEDRALLI et al., 2002).

O inhame/cará,

Os tubérculos variam em tamanho desde pequenas “batatas” de alguns centímetros de diâmetros até gigantes com mais de 1,5 metros de comprimento e 40 kg de peso, ou até 2,5 metros de comprimento raiz, marrom, de polpa branca e granulada, do gênero Dioscorea alata.

Propriedades terapêuticas: contem nutrientes que  favorecem a função detox do organismo e  tônico do sistema imunológico, o cará possui um diferencial importante que é a presença de um fito-hormônio utilizados pela indústria farmacêutica para a produção de hormônios esteroides, chamado de diosgenina, um tipo de saponina esteroidal, que pode ser convertida, no organismo humano, em progesterona, aldosterona, cortisol e estrogênio, através de reações enzimáticas. Pode ser cozido, assado e cru.

Do cará pode ser feito o suco usando o rizoma crú, de 10g a 30g por copo, descascado para preparar sucos com frutas e/ou vegetais, além de fornecer energia, tem propriedades funcionais, desintoxicante e confere uma consistência cremosa. Por ser rico no fito-hormônio diosgenina. Observar ao realizar o suco, pois cada organismo é diferente do outro e pode ter sensibilidade ao fito-hormônio diosgenina. Outro efeito da diosgenina é a capacidade hipocolesterolêmica, por suprimir a absorção intestinal e aumentar a sua excreção. Em estudo com animais, o fito-hormônio mostrou também reduzir os níveis plasmático e hepático de colesterol total, aumentar os níveis plasmáticos de lipoproteína de alta densidade (HDL), aumentar a expressão de enzimas antioxidantes, como superóxido dismutase (SOD), glutationa peroxidase (GSH-Px) nos eritrócitos e catalase (CAT) nos eritrócitos e no fígado, além de aumentar a resistência ao dano no DNA linfocitário. Esses resultados sugerem que a diosgenina é eficaz no controle da hipercolesterolemia tanto por melhorar o perfil lipídico como também por modular o estresse oxidativo.

Cada 100 g de inhame cará cozido fornecem 118 calorias, na sua maioria proveniente de carboidratos, cerca de 28 g. Encontramos também 1,5 g de proteína, 3,9 g de fibras e uma quantidade insignificante de gordura (0,2g). Os tubérculos são uma excelente fonte de fibras solúveis e seus carboidratos são complexos. Eles apresentam um pouco de vitamina A e betacaroteno, quantidades significativas de vitamina C e são ricos em vitaminas do complexo B (tiamina, riboflavina, niacina, ácido pantotênico, piridoxina e ácido fólico). Com relação aos minerais, possuem potássio, ferro, cálcio, fósforo, magnésio e cobre.

 

O-inhame,-este-confuso-e-desconhecido

 

Os benefícios do inhame cará:

  • O inhame é bom contra o câncer
  • O inhame é bom para o coração
  • O inhame ajuda a combater o mal de Alzheimer
  • O inhame ajuda a emagrecer
  • O inhame ajuda a evitar a anemia

 

O taro/inhame

É uma raiz arredondada, com pequena variação de cor e forma, sempre apresentando listas mais claras, o interior é farinhoso, apresentando uma cor que varia do branco ao rosado, ganhando, quando cortado e exporto ao ar, uma cor azulada. Após a cozedura a superfície exposta ao ar enegrece rapidamente por oxidação. Quando fresco, e cortado apresenta uma seiva viscosa e irritante para a pele e mucosas, devido aos ráfides de oxalato de cálcio que contém. Só deve ser consumido cozido. O taro não tem diosgenina.  O taro (colocasia esculenta) deve ser sempre consumido cozido, pois ele possui inibidores de proteinase, fitatos, taninos e glucósidos cianogênios que com o cozimento são destruídos. A ingestão de taro mal cozido pode levar a severos problemas gastrointestinais dada a presença dos ráfides e de compostos irritantes na seiva não processada.  A presença de oxalato de cálcio no taro torna o seu consumo contra-indicado para quem sofre de gota, cálculos renais ou artrite. É rica em carboidrato; lipídios; proteinas, minerais, cálcio, ferro, fósforo, potássio e sódio; Vitaminas: A, B1, B2, niacina. E suas propriedades são: Antiinflamatória, diurética, energética, tônico do sistema imunológico, reduz edema reumático.

O-inhame,-este-confuso-e-desconhecido5

Tanto o Inhame como o  cará possuem propriedades terapêuticas que fazem parte da farmacopeias chinesa, ayurvedica e uso tradicional em comunidades de descendentes africanos.

Em síntese, o inhame é o nome comum do tubérculo de mais de 600 espécies do gênero Dioscorea, família Dioscoriaceae. Vale destacar que dentre todos estes exemplares, apenas 14 são usados como alimento.

Os benefícios do inhame taro:

  • Desnutrição
  • Convalescença
  • Falta de energia
  • Anemia
  • Edema reumático

Entretanto, é sempre importante se lembrar do conceito de individualidade bioquímica, onde o que para um indivíduo pode ser a cura, para outro pode ser um veneno!

Procure sempre a orientação de um profissional da saúde.

O-inhame,-este-confuso-e-desconhecido

 

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *