• G+

Antioxidantes: Mito e Realidade

Como o oxigênio é essencial para a vida, é irônico que a sua queima seja a consequência de tantas doenças. A boa noticia é que antioxidantes contidos nos alimentos se consumidos regulamente evitam esses efeitos.

Assim como o fogo precisa de oxigênio para queimar,cada célula de nosso corpo necessita de uma fonte constante de oxigênio para converter o alimento digerido em energia. A queima do oxigênio entretanto, tem seu preço: libera os radicais livres, moléculas instáveis que danificam as células sadias à medida que a queima vai ocorrendo pelo corpo. Os radicais livres contêm pelo menos um elétron sem par ou de carga negativa, o que faz com que sejam altamente reativos. Assim produzidos, os radicais livres começam a buscar moléculas com carga positiva com as quais possam reagir ou oxidar.

Embora todas as células sadias precisem de pequenas quantidades de radicais livres, o bombardeamento excessivo por essas moléculas danifica o DNA das células, bem como outros matérias genéticos. O metabolismo do oxigênio no entanto não é a única fonte de dano por oxidação: ele também é provocado pelo raio X pela luz ultravioleta do sol, fumaça de cigarro, refrigerantes a base de cola e outros contaminantes.

Com o tempo o efeito cumulativo pode causar alterações irreversíveis das células, ou mutações que podem reverter em câncer e outra doenças.

Com o passar do tempo nosso corpo perde a capacidade de regenerar as células ficam mais fracos. As consequências vão desde  manchas pigmentadas na pele, ate distúrbios mais sérios, como a catarata, cancer e outras doenças degenerativas.

Os antioxidantes são moléculas com carga positiva que se combinam com os radicais livres, de carga negativa, tornado-os inofensivos. Os antioxidantes mais importantes são a vitamina “C” e “E”, o beta caroteno, que o organismo converte em vitamina A e o selênio.

Os bio flavonoides, substancias que se encontram na frutas cítricas, uvas e outras frutas e verduras frescas tem propriedades antioxidantes, como algumas substancias fitoquímicas, encontradas em diversas plantas.

Os antioxidantes da vitamina E interagem com o colesterol e outros lipídeos, reduzindo a oxidação das LDLs. A oxidação também facilita a passagem das LDLs para as paredes das artérias este processo pode ser bloqueado pela beta caroteno. Estudos mais recentes indicam que a vitamina C pode proteger contra o câncer de pele e o melanoma.

Algumas substâncias Vegetais de Proteção

Ácido fenólico:

inibe as nitro aminas, aumenta a atividade enzimática. Presente nas frutas da família da uva e do morango, brócolis repolho, cenora, frutas cítricas, berinjela, salsa, pimenta, chás, tomate, grãos integrais.

Acidos graxos omega3

inibem o estrogênio e reduzem a inflamação. Presente no óleo de canola, na linhaça, nozes, peixes gordurosos.

Bio bioflavanoides:

antioxidantes inibem os hormônios que promovem o câncer. Presente na maior parte das frutas frescas e verduras.

Catequinas(taninos)

Antioxidante. Presente nas frutas da família da uva e do morango, chá verde.

Isoflavonas

Inibem a acumulação de estrogênio; destroem as enzimas cancerígenas. Presente nos feijões, amendoim, legumes, ervilhas.

Licopeno

Antioxidante, protege contra o câncer da próstata Presente no Grapfruit rosa, tomate, melancia.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *