Alimentos que potencializam a enxaqueca

dor de cabeça

Dor de cabeça

Se você sofre freqüentemente com enxaqueca é preciso ficar atento a alimentação. Segundo estudos, 20% dos casos de enxaqueca estão relacionados a fatores nutricionais. Os fatores desencadeantes relacionados a estes aspectos são: jejum, ingestão de certos alimentos como chocolate, comidas gordurosas e lácteas especialmente queijos, privação da cafeína nos indivíduos que consomem grande quantidade de café ou consumo excessivo de cafeína em indivíduos não habituados.

A causa

De acordo com a nutricionista Claudia Oliveira, os alimentos associados à dor de cabeça são vários: aqueles que contem o aminoácido Tiramina (vinho tinto, queijo curado, peixe defumado, fígado de galinha, figos, e alguns grãos); chocolates, nozes, manteiga de amendoim, frutas abacate, banana, frutas cítricas) cebolas, produtos lácteos, carnes que contenham nitrato (toucinho defumado, cachorro quentes, salame, carnes processadas).

Alem desses, alimentos que contenham glutamato monossódico um aditivo encontrado em muitos alimentos, bem como qualquer alimento processado, fermentado, conservado ou amarinado pode desencadear a enxaqueca. Cefaléia é o termo medico utilizado para definir dor de cabeça. Estudos mostram que 90 a 100% das pessoas têm ou terão crises de dor de cabeça ao longo da vida por causa dos alimentos. A cefaléia pode ser dividida em primaria e secundaria. Quando é o sintoma de alguma doença, e chamada de secundaria, como por exemplo, em casos de infecções aneurismas, tumores cerebrais entre outras situações quando a dor é por si só a manifestação principal da doença é chamada cefaléia primaria como é o caso da enxaqueca.

Ele é uma doença comum, incapacitante, caracterizada por crises de dor pulsátil e latejante em um lado ou em ambos os lados da cabeça uma crise de enxaqueca pode durar de 3 horas a três dias pode se precedida por uma alteração de humor, e irritabilidade e depressão, alteração do apetite alterações da visão e sensibilidade a luz, sensibilidade ao barulho, náuseas, vômitos, fraqueza, tontura, e diarréia. A enxaqueca é uma das principais causas de incapacidade e perda produtiva no trabalho.

Ainda segundo a nutricionista os ataques de enxaqueca também podem estar associados à reação alérgica, luzes ofuscantes, ruídos fortes, relaxamento de stress mental ou físico, falta de sono, tabagismo ativo ou passivo, uso de álcool ou de cafeína, períodos menstruais, uso de contraceptivos orais (pílulas anticoncepcionais), entre outras condições. Todas estas condições podem vir a ser um gatilho para a enxaqueca.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.